Toxinas em nosso ambiente - determinação direta de cromo hexavalente por cromatografia de íons
27/02/2015

De um modo geral, o cromo hexavalente ou Cr (VI) é classificado como alergênico, carcinogênico e extremamente tóxico, e está sujeito a um controle rigoroso. Cr (VI) podem ocorrer em várias concentrações em diferentes áreas, por exemplo, água potável, brinquedos e têxteis.

A Metrohm tem desenvolvido métodos de determinação por cromatografia de íons para a determinação de Cr (VI) em várias faixas de concentração (ng / L para mg / L) com técnicas de preparo de amostras inline para várias matrizes. Mais informações sobre essas aplicações são disponibilizadas pela Metrohm.

Aplicação I: determinação de cromo (VI) em água mineral e potável:

A Metrohm desenvolveu um método de cromatografia de íons altamente sensível para a detecção de Cr (VI), com um limite de determinação menor do que 0,02 g / L de Cr (VI). A aplicação também está em conformidade com o valor limite exigido de acordo com a EPA padrão 218,7.

Aplicação II: Cr (VI) em brinquedos - determinação por cromatografia de íons:

A Metrohm desenvolveu um método de cromatografia de íons para esta aplicação que utiliza a pré-concentração e eliminação de matriz inline. Uma alíquota da solução de migração produzida em conformidade com a norma DIN EN 71-3: 2014-12 é injetada em uma coluna de pré-concentração e a seguir uma solução de limpeza é utilizada para eliminar a matriz da coluna. No segundo passo, a separação cromatográfica é realizada em uma coluna trocadora de ânions. A detecção pode ser realizada utilizando uma derivação pós-coluna muito específica, em combinação com a detecção UV / VIS.

Aplicação III: Cr (VI) em couro - determinação por cromatografia de íons e diálise inline:

A Metrohm desenvolveu um método de cromatografia de íons para esta aplicação utilizando diálise inline como preparo de amostras, reação pós-coluna seguida por detecção UV / VIS. Antes da injeção da amostra na coluna, os compostos de elevado peso molecular da matriz são separados dos íons Cr (VI) através da diálise inline. No segundo passo, a separação cromatográfica se dá em uma coluna trocadora de ânions. A detecção pode ser realizada utilizando uma derivação pós-coluna muito específica, em combinação com a detecção UV / VIS.

Downloads