Reduzir, não perder - redução eletroquímica de dióxido de carbono, utilizando nanotubos de carbono carregados com cobre
04/08/2014

Com os níveis dos gases causadores do efeito estufa aumentando na atmosfera do planeta, o investimento em estratégias para lidar com este problema está em alta. Uma das mais promissoras é a utilização direta do dióxido de carbono (CO2) como matéria-prima para a produção de outros produtos químicos como metanol, metano e etileno.

Um artigo publicado recentemente no Journal of Nanomaterials, apresenta o desenvolvimento experimental de eletrocatalisadores produzidos a partir de nanotubos de carbono (carbono nanotubes – CNT) carregados com nanopartículas de cobre, utilizados para a redução eletroquímica do CO2. Os experimentos foram realizados utilizando um PGSTAT302 da Metrohm Autolab.
A redução eletroquímica do CO2 é um dos métodos mais promissores para evitar a emissão desse gás para a atmosfera, uma vez que:
  • utiliza de CO2 e água como combustíveis;
  • produz produtos químicos valiosos, tais como o metanol, o metano, o etileno, o ácido fórmico, e gasogênio;
  • opera à temperatura e pressão ambientes;
  • fornece a possibilidade de utilização de fontes renováveis ​​de energia para o processo

As técnicas de voltametria linear e cronoamperometria foram utilizadas na investigaçãoda atividade dos catalisadores desenvolvidos para a redução eletroquímica de CO2.

Download pr in En