Metrohm apresenta soluções para nova regulamentação de cromo hexavalente
25/06/2014

A partir deste mês, o Departamento de Saúde Pública da Califórnia será a primeira agência a fazer cumprir um limite mais baixo de 10 µg/L para cromo hexavalente (CrVI) em água potável. O limite nacional revisto pela U.S. Environmental Protection Agency (USEPA) foi previsto para entrar em vigor brevemente.

A Metrohm introduziu recentemente novos pacotes para análise de CrVI, apresentando as séries 900 de sistemas de cromatografia de íons, com métodos que garantem facilmente os limites propostos de 10 µg/L e identifica ultratraços a da ordem de partes por trilhão.

CrVI é um agente oxidante forte e conhecido como cancerígeno e mutagênico, que tem provocado danos agressivos no DNA. Isso ocorre naturalmente e, mais frequentemente, como resultado de processos industriais. O Metrohm 930 Compact IC Flex é umanalisador configurado para o Método EPA 218.7 e análise de CrVI em água potável, enquanto o 940 Professional IC Vario pode ser expandido para incluir EPA 300 (ânions), EPA 314 (perclorato) e ASTM D6919 (cátions) em séries ou paralelos.

A EPA dos EUA e outras agências reguladoras globais frequentemente colaboram com especialistas em tecnologia da Metrohm durante o desenvolvimento de método e os equipamentos da empresa são inseridos em uma variedade de métodos regulamentários – incluindo a atualização mais recente do Método EPA 218.7. Este método apresenta os procedimentos para a determinação de cromo hexavalente na forma do ânion CrO(4)2- em água potável usando cromatografia de íon. info.metrohmusa.com/hexachrome

Download pr in En