Ácidos haloacéticos, bromato e herbicida dalapon em águas naturais - o novo método é 50% mais rápido do que o método atual da US-EPA
17/02/2017

Water drop bouncing off the water surface

Wu e autores apresentam um novo método para analisar nove ácidos haloacéticos (HAAs), bromato e o herbicida dalapon com quatro HAAs iodados potencialmente mais tóxicos em águas naturais através do acoplamento de cromatografia de íons com espectrometria de massas (IC-MS / MS). O novo método é 50% mais rápido que o método atual da US-EPA 557, incluindo mais compostos e alcançando limites de detecção de nível de sub-μg / L para todos os 15 analitos de interesse.

Os HAAs são um dos subprodutos de desinfecção mais comumente detectados nos serviços de água dos EUA. Alguns deles são regulados pela US-EPA e foram classificados como potencialmente cancerígenos. Os HAAs têm sido tradicionalmente analisados por métodos de GC, que requerem derivatização e extração de amostras, que são trabalhosas, demoradas e podem ter um efeito negativo na reprodutibilidade.

O método apresentado no artigo de Wu e autores supera estas desvantagens através do acoplamento de cromatografia de íons com espectrometria de massas. O método foi aplicado para investigar concentrações de 13 HAAs, bromato e herbicida dalapon em amostras de águas subterrâneas e de águas superficiais não tratadas, cloradas e cloraminadas. O método fornece uma abordagem fácil para avaliar o risco para a saúde, especialmente os HAA iodados altamente tóxicos.

> Download pr in English

> Leia mais sobre o estudo aqui ...