Amônia e aminas no ar ambiente: coleta direta e posterior análise por cromatografia de íons
04/09/2014

Um Em um artigo publicado recentemente na Atmospheric Measurement Techniques, Dawson et. al. apresenta uma nova técnica para a medição de amônia em fase gasosa e aminas no ar ambiente. A técnica utiliza uma resina de troca catiônica fraca como um substrato para a adsorção dos analitos de interesse seguida por extração e análise por cromatografia de íons. Esta técnica é particularmente interessante, uma vez que evita a utilização de linhas de amostragem e é relativamente simples e barata.
Amônia e aminas são rotineiramente detectadas em aerossóis atmosféricos e têm sido identificadas como importantes contribuintes para a formação e crescimento de novas partículas. Assim, amônia em fase gasosa e aminas aumentam significativamente a formação de partículas de ácidos atmosféricos comuns, tais como os ácidos sulfúrico, nítrico e metanossulfônico, bem como o crescimento de nanopartículas atmosféricas.

De acordo com os autores, a pesquisa é a primeira a demonstrar que as resinas de troca iônica podem, de fato, ser utilizadas para a adsorção eficaz de espécies moleculares a partir de uma amostra em fase gasosa. Como tal, ele oferece uma forma precisa, reprodutível e barata de medição em concentrações relevantes na atmosfera que é útil tanto para estudos em laboratório quanto para em campo. Qualificação e quantificação dos analitos de interesse foram realizadas num sistema Profissional IC Metrohm 850.

Download pr in En